Atas‎ > ‎

2011 - Assembleia Geral Extraordinaria 9 de dezembro de 2011


ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE NOVE DE DEZEMBRO DE 2011 DO CONDOMÍNIO PASTEUR BLOCO I – LOCALIZADO A SEP/SUL EQ 712/912 CONJUNTO B BLOCO I – ASA SUL – DF. Aos nove dias do mês de dezembro de dois mil e onze, às 18:30, reuniram-se em segunda convocação no hall de entrada do Bloco I, os condôminos que assinaram a lista de presença, para deliberarem sobre os assuntos constantes do Edital de Convocação nº 090-2011 distribuídos a todos na forma da lei. Assumiu a Presidência da Assembleia o Sr. Clístones Lívio Pedreira (unidade 06), síndico do Condomínio e Sra. Andréia Pelosi (unidade 116) voluntariou-se para secretariar os trabalhos. O síndico Clístones, distribuiu a cada participante uma tabela de valores orçados e/ou estimados referente as obras mais essenciais a serem deliberadas (vide anexo).
Sobre o item 1 do anexo: Reforma da fachada - O síndico relembrou os dados ocorridos numa Assembleia anterior (ano de 2009) onde houve compra de materiais, porém não suficientes para fazer a reforma completa da fachada do prédio. Em seguida, leu a proposta da empresa ACM AZUL que justificou o porquê de não ter sido suficiente na ocasião, portando há necessidade de complementar e trocar os ladrilhos, por exemplo. Sobre o item 2 do anexo: Elevadores - O síndico informou sobre os transtornos causados constantemente devido a falta de peça de reposição e as quebras constantes do sistema do elevador. As empresas OTIS e Atlas-Schindler foram consultadas onde cada qual apresentou propostas de orçamento, execução da obra e manutenção. O Síndico acredita que o serviço possa ser feito a partir da formação de um fundo estimado em R$ 100.000,00 (cem mil reais). Sobre o item 3 do anexo: Impermeabilização – Esta obra de impermeabilização consiste em criar drenos, restaurar as ferragens destruídas por algum tipo de corrosão, principalmente nas pilastras da garagem, retirada de pedras entre outros. Neste momento Sr. Norman (unidades 320, 321, 322, 313, 203, 208, 112,) questionou sobre a prioridade de fazer esta obra, pois tem que se considerar as ferragens e calhas. O síndico concordou e reafirmou o que havia dito e ainda acrescentou o quanto a falta desta obra já está prejudicando a garagem. Sobre o item 4 do anexo:Troca da fiação elétrica garagem – explicou os problemas de curto-circuito em função do desgaste natural em função do prédio ser antigo. A obra consiste em fazer a troca da fiação elétrica, com a consulta a um engenheiro sobre o projeto. Sobre o item 5 do anexo: Preparação para cabeamento e telefonia - Já está no limite e não existe condições de por cabeamento em um único tronco. Neste momento o Sr. Norman questionou sobre orçamento e materiais para se fazer a reforma da fachada, que foram comprados em 2009, bem como o porquê de não ter sido aproveitado na ocasião a instalação dos andaimes. O Síndico elencou fatores que impediram a execução imediata, tais como: a ilegalidade do ato que gerou a compra do material da fachada, à medida que não respeitou a decisão em Assembleia que incumbia a análise e autorização ao Conselho Consultivo, sendo adquirido em 12/12/09, dia da eleição e anterior a reunião e análise do Conselho; as quantidades e medidas dos materiais adquiridos não foram e não são suficientes, havendo a necessidade de complementação; houve embargo da obra em função de denúncia anônima, impedindo o cumprimento do cronograma e agravando o prazo de permanência dos andaimes, tendo em vista que os contratos foram realizados com empresas diferentes; disse ainda, que esse assunto já fora tratado e resolvido em assembleia anterior e não caberia retomar, pois estaríamos todos falando sobre algo que fora acordado anteriormente. Sobre o item 6 do anexo: Recuperação dos ventiladores dos fossos - O Síndico citou que esta obra possui entraves e demanda gastos. O maior problema é a bomba de recalque que não funciona adequadamente isso devolve às salas, principalmente do primeiro andar, os odores indesejáveis, pois os fossos e os ventiladores com o passar dos anos foram perdendo sua validade e sendo tampados, foi pedido que se fizesse um orçamento junto a um técnico responsável. Sobre o item 7 do anexo: Infiltração do telhado – primeiro deve-se analisar o que está provocando as infiltrações tendo em vista que há problemas que persistem e prejudicam os condôminos do 3º andar. Foi destacado que certamente teremos que buscar o diagnóstico adequado e empreender obras na reforma no telhado. Último item do anexo: INSS - O Sr. Clístones informou que o Sr. Norman apresentou os formulários que comprovam seu recolhimento previdenciário pelo teto, cabendo apensas algumas retificações como medida para facilitar o entendimento dos auditores. Assim o valor patronal a ser negociado será de aproximadamente : R$23.000 + juros e multa (REFIS). As taxas de ocupação de área comum gerarão em 2012 valor estimado de R$7.083,00 no ano. Temos ainda em caixa referente à taxa extra anterior R$18.580,00. Neste momento, abriu para as discussões, análises e aprovação ou não da proposta vide anexo. Foram citadas novamente muito do que foi dito pelo Síndico sobre os problemas de manutenção do Condomínio, então Sr. Gleyson (unidades 101, 102, 103, 104, 105, 106 e 107) sugeriu que o Condomínio tivesse um técnico de confiança que fizesse a inspeção nas salas e lojas. Os condôminos se manifestaram e concordaram que a partir de janeiro e fevereiro de 2012, deverão ser agendadas visitas de inspeção a cada unidade com o objetivo de identificar vazamentos e efetuar os reparos necessários. Sr. Norman disse que todas estas obras citadas pelo síndico são importantes, mas deve ser feita uma coisa de cada vez, fachada e elevadores são prioridades em sua opinião. Sr. Armando (unidades 220 e 222) esclareceu que há dois momentos distintos, neste momento para iniciar qualquer obra, precisaríamos votar sobre como arrecadar fundos, é o momento do planejamento e somente quando o Condomínio tiver capitalizado poderá seguir com a execução das obras.Sr. Gleyson ressaltou que o custo das obras é o que pesa e deve-se priorizar o fundo, colocar a forma de pagamento e o plano de obra. Sr. Emiliano (unidade 225) fez um cálculo para tentar baixar a estimativa que inicialmente é de12x de R$291,64 para 18 ou 24 vezes com valores menores e ainda acrescentou sobre a infiltração da sala de D. Regina. Ficou acordado que é possível que se resolva o transtorno da sala dela com a reforma do telhado e/ou da fachada. Sr. Armando sugeriu uma regressão nos valores a serem arrecadados: 6 meses com a taxa mais alta e 12 meses com valores menores totalizando 18 meses. Após serem feitos os cálculos incluindo uma estimativa de correção de 5%, considerando inflação, o Síndico anunciou as seguintes propostas:1ª proposta: 18x de R$ 201,94; 2ª proposta: em duas etapas: 6x de R$228,00 e12x de R$190,21; sendo que a segunda proposta prioriza a fachada, o elevador e a impermeabilização e depois o restante. Neste momento, o Síndico leu a relação dos condôminos participantes que poderiam ou não votar mediante procuração. Sra. Andréia Pelosi (unid. 116), Sra, Emyr F. Mendes (unid. 118) e Sra. Maria José (unid. 325) não apresentaram procurações, portanto não poderiam votar. Segundo o regulamento do Novo Regimento do Condomínio aprovado na Assembleia anterior, as procurações devem ser fornecidas somente pelo proprietário que conste na escritura do imóvel, isso porém invalidaria as procurações fornecidas pela empresa COTFIL já que esta não é proprietária de nenhum imóvel. Sr. Norman questionou sobre o esclarecimento da validade das procurações e ainda argumentou não ter recebido as atas de assembleias anteriores e não ter tido acesso ao novo Regimento. Após um breve momento de discussão sobre este assunto, onde o Síndico esclareceu que, com exceção da última ata da última Assembleia, pois não foi possível concluí-la a tempo para esta reunião, as atas de Assembleias anteriores estão disponíveis pelo site do Condomínio (www.pasteurbloco1.org) e/ou impressas na portaria. Ficou acordado entre os presentes em caráter de excepcionalidade e somente para esta Assembleia, que as procurações não seriam invalidadas, assim foram aceitas todas as procurações cedidas pela empresa COTFIL em favor do Sr. Norman, ficando este apto a votar em nome das unidades da COTFIL. O Sr. José Roberto (unid. 217, 219, 221 e 223) se ausentou no momento da votação. Para a primeira proposta não houve nenhum voto. Para a segunda proposta a votação foi unânime entre os condônimos votantes: Sr. Clístones (uni. 06); Sr. Gleyson, por procuração (unid. 101 a 107); Sr. Guilherme Chaves (unid. 327); Sra. Elza (unid. 310 e 312); Sra. Camila (unid.08); Sr. Norman (unid. 320, 321, 322, 313, 203, 208, 112,) e por procuração (unid. 119, 121, 123, 124, 125, 126 e 127); Sr. Caio Leandro (unid. 318); Sr. Armando (unid. 220 e 222); Sr. Geraldo Augusto (unid. 314 e 316); Sr. Emiliano Alves (unid. 225). Por último o Síndico se comprometeu a ver junto à OTIS a proposta dos elevadores, que poderá ser viabilizado o uso dos R$18.000 que o Condomínio já possui no caixa. Nada mais a tratar foi encerrada a Assembleia sendo a presente ata assinada pelo Síndico e por mim que a secretariei. 

Brasília-DF, 09 de dezembro de 2011.


Clístones Lívio Pedreira - Síndico  

Andréia P. Magalhães - Secretária

Č
Ċ
ď
Síndico Cond. Pasteur Bloco 1,
06/02/2012 12:54
Comments